terça-feira, 28 de setembro de 2010

prepare você um delicioso e prático requeijão cremoso


dentre muitas utilidades nas quais ela se encaixa - esta massa para torta, por exemplo - a receita a seguir pode ser preparada por você, e o resultado estará muito próximo ao do requeijão industrializado, da marca catupiry.

quem entra na panela???
1 litro de leite
1 xícara de chá de amido de milho
200 g de queijo ralado
200 g de ricota amassada
250 g de muçarela ralada
3 colheres de sopa de margarina
1 lata de creme de leite

como se comportam???
numa panela, coloque todos os ingredientes, menos o creme de leite.
em fogo baixo, e sempre mexendo, deixe engrossar.
verifique o sal, retire do fogo e deixe esfriar. já frio, junte o creme de leite, armazene em recipientes com tampa e guarde na geladeira.

é isso.



abracadabra et, voilà!!!

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

torta de abobrinha com atum ... esta é uma delícia, e fácil de preparar ...


de maio a dezembro, é possível contar com um dos vegetais mais bem sucedidos nas cozinhas do planeta.
a abobrinha nos ajuda crescer - vitaminas do complexo b - faz bem à visão - vitamina a - além de conter fósforo, ferro e celulose.
ela detém um bom tanto de benefícios pro sangue, dentes, intestinos, ossos, sistema nervoso.
sendo firmes, sem machucados e brilhantes, as grandes podem fazer parte de pratos variados. use-as, com casca, em rodelas, picadas, raladas, ...
pequenas ficam excelentes quando recheadas. qualquer dia desses ensino, como e com qual ingredientes, as abobrinhas podem ser recheadas.
dos dois tipos mais comuns, a brasileira e a italiana, a mais consumida no brasil é a italiana.
alongada e listrada de verde, escuro e claro, ela possui, apenas, 19 calorias a cada 100g. digere facilmente e pode ser aproveitada desde a casca, até a semente.

a receita de hoje envolve a abobrinha italiana.
antes de tudo, ligue o forno a 180graus.
unte, com óleo, uma assadeira grande.

para a massa, coloque em uma travessa:
8 colheres de sopa de farinha de trigo integral - ou branca
4 colheres de sopa de amido de milho
4 ovos
1 xícara de chá de óleo de canola
sal, ou saquinhos de caldo de legumes sem calorias a seu gosto
misture tudo muito bem, e reserve.

deixe de lado, uma colher de fermento químico em pó. assim que os próximos ingredientes estiverem bem misturados, antes de juntá-los à primeira mistura, acrescente a ela, a colher do fermento.

em outra travessa misture:
3 abobrinhas inteiras, grandes, picadinhas
4 tomates, sem pele, picadinhos
uma lata de atum light - sem óleo
5 colheres de sopa de queijo parmesão ralado ou a mesma medida de queijo gorgonzola esfarelado
300g de presunto picado
orégano
1/2 xícara de azeite de oliva
salsinha e/ou cebolinha picadinhas
misture tudo, muito bem.

agora sim, acrescente o fermento à primeira mistura, mexa com cuidado, até que o fermento incorpore à massa e una as duas misturas mexendo, delicadamente, muito bem, até que os ingredientes fiquem bem agregados.

leve para assar na assadeira previamente untada, até que, espetando uma faca ou palito, eles saiam limpos.

é isso.

felizes e bem alimentados.

requeri/regina claudia

terça-feira, 14 de setembro de 2010

massa pra torta com catupiry


catupiry, - requeijão cremoso - em sampa, é sinônimo de receitas exemplares, a começar das de pizza.
a fórmula secreta do catupiry foi criada em 1911, em lambari/mg, por um casal de imigrantes italianos.
de lá pra cá, ela passou por transformações, mas ... catupiry, é catupiry!!! sendo o autêntico, ...

a primeira fábrica foi instalada na barra funda/av. rudge/218, e era fácil chegar ali, para comprar, na lojinha, quantas embalagens quisesse, do delicioso queijo cremoso.
as caixinhas de madeira, tentadoramente colecionáveis são amplamente utilizadas como guarda trecos, nas casas das melhores famílias paulistanas. hoje a caixinha virou artefato cult na sociedade brasileira, e pode ser adquirida na lojinha da fábrica.
então, vamos lá!!!
quem conseguir chegar à fábrica do catupiry, para fazer compras na lojinha, vai encontrar uma lanchonete ótima, abarrotada de tranqueiras comestíveis, todas feitas à base daquele objeto dos desejos das mais secretas gulodices.
indo até lá, dá pra ter certeza de que a esmagadora maioria daquelas plaquinhas com os dizeres: aqui usamos catupiry original, não passa de intriga da oposição. o verdadeiro catupiry é aquele entranhado nos produtos daquela lojinha, fresquinhos e autenticamente deliciosos.
eles vendem todos os produtos que fabricam, vendem a caixinha de madeira, e mais uma variedade de tentadores alimentos, além de produtos de outros fabricantes: manteiga, doces, mussarela de búfala, sorvetes, temperos, ...

a culinária, atividade que nos dá a oportunidade de criar qualquer comilança, conta com uma receita excelente de massa pra torta feita com catupiry.


copie:
amasse um queijo catupiry com
250 g de manteiga
1/2 k de farinha de trigo - pode ser branca ou integral
1 colher de sobremesa de fermento químico
sal a gosto
orégano

utilize:
ligue o forno em temperatura média.
use uma forma desmontável, ou uma assadeira que possa ir à mesa.
quando a massa estiver lisa e uniforme, divida-a em duas partes. com uma delas, e com a ajuda das mãos, forre uma forma, preencha com o recheio de sua preferência - pode ser uma mistura feita com presunto, mussarela, molho de tomate, orégano - cubra com a outra parte, pincele com uma gema dissolvida em uma colher de sobremesa de óleo, e leve ao forno.
sirva na própria forma/assadeira.

é isso.

requeri/regina claudia


segunda-feira, 13 de setembro de 2010

pizza de tomate seco na caneca, acompanhada de muita rúcula


tenho sugerido a utilização de vários tipos de farinha integral - aveia, trigo, soja - nas receitas do assadeira.
muitas pessoas deixam de fazer as receitas, doces ou salgadas, que levam farinha, por receio de trocar a de trigo branca por alguma integral, e provocar prejuízo no resultado do prato.
poderá, sim, ocorrer alteração no sabor ou cor do alimento mas, garanto, o resultado será muito melhor, mais saudável, só vantagens.
a farinha de aveia, por exemplo, deixa a massa do bolo, muito mais macia, fofinha, leve.
os bolos de caneca são versáteis, e podem conter recheios vegetarianos que combinariam com a farinha integral, de aveia ou de trigo.
portanto, usem e abusem da troca das farinhas.
os bolos saudáveis agradecem.

ingredientes
1 ovo
4 colheres de sopa de leite
3 colheres de sopa de óleo
4 colheres de sopa rasas de farinha de trigo - que pode ser trocada por farinha de trigo integral, farinha de aveia, ou outra de sua preferência
1 colher de café de fermento em pó
2 colher de sopa de tomate seco picado miúdo - escorrido, caso ele contenha óleo em sua composição
2 colheres de sopa de muçarela, picada miúdo
orégano a gosto

rúcula para acompanhar - caso sua família rejeite a rúcula, utilize mangericão, escarola ou, até mesmo, alface.

hora de criar
coloque o ovo em uma caneca relativamente grande - a mesma usada para fazer o bolo na caneca, doce. bata.

acrescente o óleo, o leite e o sal. bata.
adicione a farinha e o fermento. mexa até se tornar uma mistura homogênea. acrescente o restante dos ingredientes - o tomate seco, a muçarela e o orégano. misture levemente.
leve ao microondas por 3 minutos e meio.

enfeite com a rúcula ou com a verdura de sua preferência.

requeri/regina claudia

terça-feira, 7 de setembro de 2010

pizza na caneca

os bolos doces na caneca têm feito a alegria de adultos e crianças.
outra coisa. a galera do salgado fica desabastecida e eu cheia de culpa.
pensei: por quê não trocar o costumeiro clamor de que bolo sempre quer dizer doce, por essa fórmula da criatividade culinária, que é tratar o bolo salgado, também como uma gulodice???
uma pizza vai cumprir tal função.
bolo doce na caneca, bolo salgado na caneca, pizza, eles pertencem à mesma estirpe, e pode rolar mó afinidade entre os usuários de um e os usuários de outros.
fui, apenas, dirigida pela intuição de tornar possível a adaptação de uma receita de doce, pra uma receita de salgado.

os ingredientes periféricos podem/devem/merecem ser trocados por outros: presunto, palmito, azeitona, ...
a propósito!!! foi pelos ingredientes periféricos, que ousei chamá-lo:

pizza na caneca

ingredientes
1 ovo
1 tomate picado em cubos pequenos
1 fatia de queijo, aquele que você preferir, picado
orégano e sal a gosto
4 colheres de sopa de leite
3 colheres de sopa de óleo
4 colheres de sopa rasas de farinha de trigo - que pode ser trocada por farinha de trigo integral, farinha de aveia, ou outra de sua preferência
1 colher de café de fermento em pó

prepare
coloque o ovo em uma caneca relativamente grande - a mesma usada para fazer o bolo na caneca, doce. bata. acrescente o óleo, o leite e o sal. bata. adicione a farinha e o fermento. mexa até se tornar uma mistura homogênea. acrescente o restante dos ingredientes - tomate, orégano e queijo - e misture levemente.
leve ao microondas por 3 minutos e meio. salpique, ainda quente, com queijo ralado.
bom apetite!!!

requeri/regina claudia