Mostrando postagens com marcador sal. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador sal. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

maionese


ela é espessa, cremosa, rica e vai perfeitamente bem com pão, bagels, batatas, legumes, frango, carnes grelhadas, sanduiches e tudo mais ... fica ao gosto do freguês.
mas o tipo de maionese sobre a qual estou falando não é aquela que se pode pegar na prateleira do mercado ... é o tipo que se faz em casa e que é muito mais saudável do que a da loja.
a partir desta receita de maionese que estou postando hoje - muito fácil de fazer - é possível personalizar para atender ao gosto de todos.

há um certo conflito quando se trata da história da maionese.
onde se originou??? frança ou espanha???
uma história sugere que a primeiro mistura de gema de ovo, óleo e tempero foi batida em 1756 para comemorar a captura francesa de mahon, uma cidade na ilha espanhola de menorca. muitos escritores de alimentos refutam essa teoria. outros sugerem que a maionese foi inventada por espanhóis, na espanha.
o que é possível dizer, com certeza, é que a maionese rapidamente apareceu em muitos livros de receitas e foi imediatamente atribuída à culinária francesa.
e assim, ela transcendeu os limites dos dois países, e seguiu abrindo caminho para a américa, em 1838, quando os chefes franceses migraram para os usa.

vamos usar 1 ovo, 200 ml de azeite/óleo, 1 colher/café rasa de sal ... todos os ingredientes devem estar em temperatura ambiente ... ovo gelado dá erro ... e não digam que eu não avisei!!! tenho a prova aqui, por escrito ... certo???

coloque 1 ovo, azeite/óleo e o sal - nesta ordem - no liquidificador ou, se for utilizar o mixer, coloque no mesmo pote onde a maionese vai ser armazenada.
então, relembrando: primeiro o ovo, depois o azeite/óleo e, em seguida, o sal. bata, e quando ficar branca, suba o mixer, lentamente, e desligue. isso ocorre em questão de segundos!!!
se estiver usando liquidificador, preste atenção para não bater demais ou a maionese pode quebrar/desandar. excesso não é recomendado.
o creme ficou branco??? desliga!!!

se quiser, antes de bater, junto com o ovo, óleo e sal, acrescente alguns ou apenas um destes ingredientes: 1 colher/sopa de mostarda da melhor qualidade, gotinhas de limão, pimenta do reino, 1 dente de alho, um punhadinho de salsinha. eu só coloco sal ... mas fica ao seu gosto.

abracadabra et, voilà!!!

sábado, 27 de fevereiro de 2016

ovos mexidos com tomate ... ovos chineses


nome em chinês: xī hóng shì chǎo jī dàn

características: colorido, predominando o amarelo e o vermelho, gosto refrescante, delicioso e agridoce ... só leva sal e cebola verde como temperos ... este prato tem um gosto especialmente fresco e um sabor inconfundível. muito simples de cozinhar, com alto valor nutritivo ... realmente, uma boa receita para o corpo resistir à senilidade.
há cinco dicas de como preparar este prato:
em primeiro lugar, a proporção de ovo para o tomate deve ser a indicada que é adequada para torná-la mais deliciosa e nutritiva;
em segundo lugar, os ovos devem ser bem batidos para tornar a cor do ovo mais atraente, bem amarela;
em terceiro lugar, o óleo deve ser apenas o suficiente para evitar que grude à panela;
em quatro lugar, se quiser - eu não coloco!!! - pode ser adicionada uma pitada de açúcar aos tomates, para neutralizar a sua acidez;
em quinto lugar, o sal deve ser adicionado depois do fogo desligado, para fazer o prato mais leve e original.

mãos à obra!!!

ingredientes:
2 tomates
3 ovos
sal
cebola verde picada

preparando:
limpe os tomates - tirar a pele e/ou as sementes é opcional - corte-os em pedaços grandes. reserve.
quebre os ovos em uma tigela, adicione um pouco de sal, bata com fuet ou 2 garfos. reserve.
corte as cebolas verdes. reserve.
coloque uma panela em fogo alto até ficar bem quente - use um wok se tiver - adicione um pouco de óleo, girando a panela para untar tudo.
quando o óleo estiver quente, adicione os ovos batidos, lentamente. gire a panela pro ovo se espalhar, e frite por 10/20 segundos até que defina uma forma única e amarelada ... um omelete redondo.
desligue o fogo e corte o omelete em pedaços disformes com uma colher própria pra cozinhar, de pau ou silicone ... não tem segredo!!!
retire da panela, coloque em um prato. reserve.
volte a mesma panela pro fogo, coloque mais um pouco de óleo, gire para revestir/untar a volta toda, espere ficar quente, e adicione a cebola verde picada. mexa e frite por 10 segundos, adicione os pedaços de tomate, mexa por cerca de 1 minuto em fogo alto, até que você possa ver o suco de tomate se soltando.
adicione os pedaços de ovo mexa por mais 30 segundos. desligue o fogo e, com o fogo apagado, acerte o sal e mexa, com cuidado/levemente, até que o sal se misture uniformemente aos outros ingredientes.

está pronto!!!

abracadabra et, voilà!!!

terça-feira, 18 de março de 2014

doce de frutas sem açúcar

não é mágica!!! é simplicidade!!! é saber usar a doçura natural da fruta.

bananas bem maduras, íntegras, sem machucadura, ou maçãs, ou abacaxi, ou mangas, mamão, caquis, goiabas, caju, figo, ameixas, descascadas [ou não, dependendo da fruta, ou do seu gosto] e cortadas como preferir.
coloque numa panela, não precisa juntar água, mas acrescente uma ou duas pitadinhas de sal.

leve ao fogo, baixinho, e deixe cozinhando, com a tampa, sempre cuidando, porque o líquido produzido pode transbordar. deixe no fogo por quinze minutos ou meia hora, vai depender da fruta.

e uma compota incrível aconteceu!!! doce, e sem usar açúcar!!! porque o sal salienta o sabor, ativa o açúcar natural que existe em toda fruta, a frutose. quanto mais cozinhar, mais o açúcar ressalta.

quem quiser/gostar/preferir, que coloque um pauzinho de canela, dois cravinhos-da-índia ... eu prefiro sem nada.

use a imaginação!!! invente!!! exagere!!! divirta-se!!!

abracadabra et, voilà!!!