Mostrando postagens com marcador muçarela. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador muçarela. Mostrar todas as postagens

domingo, 27 de março de 2016

lasanha de massa integral e molho de peixe

ingredientes:
1 quilo de peixe - usei a polaca do alaska
400 g - 2 embalagens - de massa pra lasanha, integral, pré-cozida
400 g - 2 embalagens - de muçarela fatiada soltíssimo sadia
sal a gosto
coentro - opcional
cebola e alho
tomate, purê de tomate, sachê de molho pronto para o molho

preparando:
o molho, incluindo o peixe deu 2,5 litros.
faça o molho: refogue alho e cebola, acrescente o tomate fresco, batido no liquidificador, o purê de tomate e o sachê de molho pronto, o coentro e o peixe. deixe apurar sem engrossar.
numa lasanheira coloque: molho, massa, muçarela, molho, massa, muçarela, ... até terminar os ingredientes, finalizando com molho e queijo parmesão. deixe descansar por um tempo - 1 ou 2 horas. 15 minutos antes de levar pra gratinar, pré-aqueça o forno a 180° - temperatura média. leve ao forno pré-aquecido.

abracadabra et, voilà!!!

sábado, 20 de fevereiro de 2016

rocambole pizza com massa de pastel

ingredientes:
1 rolo de massa de pastel - fará 2 rocamboles
400 g de presunto ralado ou picado
400 g de muçarela ralada ou picada
3 tomates ou um sachê de molho pronto de tomate
1 cebola média picada
um maço de cheiro verde picado
orégano a gosto
1 ovo misturado com um pouco de óleo para pincelar

preparando:
preaqueça o forno em temperatura média.
unte uma assadeira com uma fina camada de óleo.
abra o rolo da massa e corte ao meio.
caso vá usar os tomates pique-os em cubinhos.
misture o presunto, a muçarela, os tomates/molho pronto, a cebola picada, o cheiro verde picado e o orégano. espalhe recheio sobre as duas partes da massa. metade em cada pedaço de massa. deixe 2 dedos de borda nos quatro lados, como espaço seguro pra fechar o rocambole.
umedeça levemente as bordas, enrole cada rocambole e pressione para fechar bem.
ponha os rocamboles numa assadeira, com a emenda virada para baixo.
pincele os rocamboles com ovo/óleo, e leve ao forno por 20 minutos ou até dourar.

abracadabra et, voilà!!!

sábado, 30 de maio de 2015

arroz de forno, cremoso e gostoso

ingredientes:
2 cenouras cortadas em cubinhos
um punhado de vagem macarrão cortada em cubinhos
1 xícara de arroz
1 sache de caldo de picanha
140/150 g de chester fatiado cortado em quadradinhos
150 g de muçarela
4 colheres/sopa cheias de queijo parmesão ralado
3 ovos inteiros
1/2 xícara/chá de molho de tomate
1 copo de iogurte natural
1 caixa de creme de leite

preparando:
cozinhe a cenoura e a vagem, em água temperada com o sache de caldo de picanha. reserve a água.
com a água, cozinhe o arroz, acertando o sal.
numa vasilha misture o arroz, a vagem e a cenoura, o chester. misture bem, e deixe esfriar.
acrescente os outros ingredientes, misturando cada um aos que já foram acrescentados.
leve ao forno - médio/alto - pra encorpar e gratinar.

sexta-feira, 18 de abril de 2014

arepas com queijo

quando os espanhóis aportaram lá pelas bandas da venezuela/colômbia/panamá, os aborígenes já faziam arepas e cachapas.
entre a arepa e a cachapa existem diferenças ... a arepa é feita com farinha de milho, e a cachapa é feita com milho verde tenro. consequentemente o aroma e o sabor são diferentes.
ambas podem ser comidas simples ou recheadas com queijo, manteiga, carne desfiada, presunto ou com o que nos aprouver.
o ideal é que estejam quentinhas.
estas são arepas e segue uma receita à minha moda. o rendimento da massa vai depender do tamanho de cada arepa.

ingredientes:
1 xícara de farinha de milho pré-cozida [milharina, polentina, kimilho, ...]
1 1/4 de xícara de água fria
1 ovo
sal a gosto
muçarela ralada

preparando:
unte uma frigideira anti-aderente, com azeite.
misture todos os ingredientes, até obter uma massa uniforme. não há necessidade de amassar, amassar, amassar, ... apenas, una todo mundo.
deixe descansando por, aproximadamente, 3/5 minutos.
aqueça a frigideira - cuidado, não deixe queimar!!!
com as mãos, faça bolotas e achate-as até ficarem no formato de um hambúrguer - o diâmetro e a espessura, dependem do gosto de cada um de nós.
leve à frigideira anti-aderente untada, no fogo baixo, até dourar dos dois lados.
sirva quente, com o acompanhamento que preferir.

use a imaginação!!! invente!!! exagere!!! divirta-se!!!

abracadabra et, voilà!!!

domingo, 6 de abril de 2014

enchilada/empilhada de ovos mexidos e peito de frango desfiado

ingredientes:
1 peito de frango, cozido e desfiado
1 cebola picada
1 cebola, cortada em tiras bem finas
1 pimentão verde ou vermelho cortado em tiras
10 ovos
óleo de boa qualidade
azeite de oliva
manteiga
1 lata de milho verde sem a água - faço assim: cozinho o milho na sua própria água, com um pouco de manteiga e azeite de oliva, pra dar um gostinho, até que seque
3 xícaras de molho branco preparado com amido de milho, leite, creme de leite, sal, pimenta do reino - ou o preparo da sua preferência
sal, a gosto
pimenta preta moída na hora, a gosto
fatias de muçarela ou muçarela ralada, a gosto, pra finalizar o prato
pães sírios, rap 10, ou equivalente, cortados em triângulos, ou rasgados em pedaços de 5/6 centímetros

preparando:
pré-aqueça o forno em temperatura alta.

em uma panela, em fogo médio, refogue o peito de frango, já cozido e desfiado, com a cebola picada, e tempere a gosto.
retire da panela e reserve em uma tigela separada.

na mesma panela, com o fogo forte, adicione e refogue a cebola cortada em tiras, coloque sal, pimenta, mexendo sempre, deixando que a cebola caramelize.
adicione os pimentões e continue mexendo, até que os pimentões comecem a amolecer ... 'al dente' ... sem derreter!!! ... isso leva uns 3 minutos.
rapidamente, acrescente o milho verde sem a água, mexa, misture tudo, retire da panela, e coloque numa tigela separada.

bata, ligeiramente, os ovos.
volte à panela, coloque-a em fogo médio, adicione uma colher de chá de manteiga, e um fio de azeite de oliva, deixe derreter e adicione os ovos.
delicadamente, misture os ovos, coloque o sal, a pimenta, mexa devagar, e deixe que eles cozinhem, lentamente, o que deve levar apenas alguns minutos.
os ovos devem se unir, mas precisam permanecer úmidos. retire do fogo.

num refratário, despeje uma parte do molho branco, coloque uma camada de pão sírio ou rap 10 em cima do molho, uma camada do frango sobre o pão, em seguida, metade dos ovos sobre o frango, e cubra com as cebolas/pimentão/milho ... siga assim, fazendo camadas, quantas der e, por fim, a muçarela.

asse, para gratinar, até que molho e queijo estejam borbulhando.

deixe descansar por 5/10 minutos, e sirva.

seja que receita for, tenha sempre em mente que, afinal, de homem/mulher e forno, cada um sabe do seu.

use a imaginação!!! invente!!! exagere!!! divirta-se!!!

abracadabra et, voilà!!!

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

massa caseira/spätzle com molho de legumes

esta receita é muito fácil, boa de preparar, surpreendente.

porém, antes de tudo, e como este blogg eu criei pra ser um tratado sobre comidinha e escritos saborosos, quero dar uma idéia do que significa a palavra spätzle, a versão gringa do nome desta massinha simpática e delicada.

by the way, spätzle/spätzli/chnöpfli/knöpfle/nokedli/galuska é um tipo de macarrão ou bolinho à base de ovos, de textura macia encontrada na culinária do sul da alemanha e da áustria, suíça, hungria, sul do tirol, e no leste da frança.

a origem fiel e verdadeira do nome spätzle não é conhecida com precisão.
por mim e pelo blogg, adotei uma versão bem simpática e convincente: ela diz que antes de existir o utensílio apropriado pros alemães fazerem a massa, uma espécie de peneira com furos grandes - e que continua não sendo de utilização obrigatória - eles moldavam pequenos pedaços de massa com a mão, que eram cozinhados em água fervente. seu formato era associado ao pássaro pardal, spatz, depois spätzle, pardalzinho. que seja!!!
então, a massa caseira, manual, é chamada spätzle, que quer dizer, literalmente, pardalzinho/pequeno pardal, no dialeto alemânico.

na alemanha, o späetzle é servido como um prato muito parecido com batatas ou arroz, e é muitas vezes acompanhado de um molho ... qualquer molho!!!
há versões da massa que podem ser manipuladas formando pequenos bolinhos redondinhos ou sem forma, e rolinhos. mas esta é uma outra receita, que vou deixar pra uma outra vez. aguardem!!!
os bolinhos späetzle podem ser cozidos e depois fritos num pouco de manteiga com cebola, e/ou alho porró, e/ou cebolinha verde, ... fundamental o uso da imaginação!!!

a versão da receita de hoje, é um massa mole que vai pra dentro da panela com água fervente, auxiliada por uma faca.
o alho selvagem/alho do urso é, originalmente, o ingrediente principal deste prato.
porém, ele não é encontrado com facilidade entre os vegetais com os quais estamos habituados.
foi então, que substituí pelo alho japonês/nira, picado, como se fosse o outro, misturado com algumas gotas de água e um bom toque de azeite de oliva, e bem esmagado com uma 'varinha mágica'/pilão ou mixer, e depois incorporado à massa.

o resultado, depois de tudo junto, massa e molho de legumes, muçarela ralada, nozes ou amendoim torrado e sem pele, tostado no azeite, é um prato muito bom, de massinhas verdes, compridinhas e delicadas.
o molho de legumes é preparado como uma espécie de receita mediterrânea, cheia de frescor.

ingredientes para o macarrão:
500 gramas de farinha de trigo
5 ovos
1 1/2 maços de alho japonês, limpo, lavado e picado
sal
fio de azeite
algumas gotas de água

ingredientes para o molho e guarnição:
200 g de amedoim torrado, sem pele, triturado

1/2 litro de caldo de legumes
2 cenouras, descascadas e cortadas em cubos pequenos
1 alho porró
1 abobrinha
um punhado de vagem macarrão - não tem fio
1 cebola grande, descascada e cortada em cubos pequenos 1 punhado de cebolinha, cortada 2 dentes de alho descascados e picados 1 maço de manjericão lavado, separadas as folhas, e as flores, se houver azeite de oliva
caldo de legumes
um pouco de mel ou glucose de milho
sal
pimenta
amido de milho para obter liga e cremosidade ao molho
500/600 g de muçarela ralada - pode ser outro queijo que derreta
azeite de oliva

preparando o macarrão: coloque água salgada pra ferver.

amasse com um pilão, ou bata com um mixer, as folhas do alho japonês, o azeite e algumas gotas de água. junte a farinha, os ovos, as folhas do alho amassadas e acerte o sal.
a massa não deve ficar muito grossa. deixe descansar por 10 minutos.
coloque um pouco da massa numa tábua e, com a ajuda de uma faca, deslize tiras da massa pra dentro da panela onde ferve a água.
cada macarrãozinho que vai flutuando, indicando que está cozido, deve ser recolhido, passado na água fria, com a ajuda de uma escumadeira, e levado, delicadamente, pra um local onde escorrerá o excesso de água - pode ser o escorredor de macarrão ou de arroz.
conforme vai escorrendo, cada pequena quantidade, deve ser colocada numa assadeira untada com leve camada de azeite, pra aguardar a sua utilização.
preparando o molho de legumes: dissolva o amido de milho em um pouco de caldo de legumes morno/frio. reserve.

em uma panela grande esquente o azeite de oliva, refogue os 2 dentes de alho, as cenouras, o alho porró, a abobrinha, a vagem macarrão, a cebola e a cebolinha. em seguida, despeje o caldo de legumes suficiente e, em fogo baixo, cozinhe os legumes até ficarem all dente.
acrescente a mistura de amido de milho e caldo de legumes reservada.
neste momento, adicione o manjericão picado.
acrescente um leve toque doce adicionando o mel/glucose de milho, tempere com pimenta, e acerte o sal. regue com um pouco de azeite.

em uma frigideira grande, toste as nozes/amendoim triturado, com um tiquinho de azeite.

dirija-se à assadeira onde está a massa, polvilhe com o amendoim/nozes tostadas e trituradas, espalhe a muçarela ralada, regue com azeite, e coloque no forno até derreter/dourar.
sirva cada porção sobre um tanto do molho de legumes, e algumas folhas de manjericão.

abracadabra et, voilà!!!

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

frango ao forno/crocante com parmesão e especiarias

a receita de frango perfeita servida em conjunto com uma salada de tomate e mussarela, adornada com manjericão.
ingredientes:
2 peitos de frango
1 xícara/chá de queijo parmesão ralado
1 colher/chá de orégano
1 colher/chá de páprica - picante e/ou doce
1 colher/chá de curry 1 colher/sopa de manteiga
2 colheres/sopa de azeite de oliva
sal e pimenta

dica do blogg: caso você tenha acesso ao alho frito, bem sequinho, comercializado por alguns mercados, e goste, acrescente à mistura de queijo e especiarias.

preparando:
pré-aqueça o forno em temperatura equivalente a 180/200ºc.
unte uma assadeira com manteiga.

derreta a manteiga e misture com o azeite.
combine as especiarias, e o queijo parmesão.

passe os peitos de frango na mistura de azeite e manteiga e depois na mistura de queijo parmesão e especiarias.
coloque-os em uma assadeira untada.
caso tenha sobrado alguma mistura de parmesão, espalhe sobre a carne. asse-os no forno pré-aquecido, até que estejam dourados/gratinados.

ao retirar do forno, deixar descansar por alguns minutos antes de cortá-los. se você cortar assim que sairem do forno, corre o risco de todo o suco correr para fora a carne.
aqui está o frango servido com salada de tomate, mussarela e manjericão. mas também se encaixa bem com salada verde ou legumes assados na manteiga.

divirta-se!

abracadabra et, voilà!!!

requeri/regina claudia

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

lanche com torradas, queijo e legumes ... prático!!!

este lanche é feito coração de mãe, é alegria e festa, e serve quem estiver ao redor.

mas também é nutritivo, saboroso, muito prático e fácil de fazer.
as quantidades vão depender uma da outra: quantidade de pessoas, tamanho da assadeira, quantidade de legumes, de ovos e de creme de leite ... teste o seu olhômetro, ele será o seu melhor aliado.

ingredientes:
legumes e verduras - tudo o que tiver na sua geladeira: alho porró, cenoura e abobrinha, beringela é o que tinha na minha
azeite de oliva ou óleo de girassol - o óleo de girassol é aquele que tem no mercado
1 cebola ralada
3 dentes de alho esmagados
ou
3 colheres de sopa do meu tempero - receita aqui!!!
fatias de torrada integral - a quantidade vai depender do tamanho da assadeira e/ou da quantidade de pessoas
polpa de tomate ou molho pronto
ovos - eles vão acompanhar o tamanho da sua assadeira, a quantidade de fatias de pão, e a quantidade de legumes
creme de leite - pode ser o de caixinha ou o fresco e acompanhará a quantidade de ovos
queijo ralado ou esfarelado - qualquer um: gorgonzola, muçarela, provolone - usei muçarela
ervas e especiarias - pimenta, nós moscada, páprica, orégano, coentro, cebolinha, salsinha

preparando:
pré-aqueça o forno a 200ºc.
unte uma assadeira com azeite ou óleo de girassol.

corte os legumes em pedaços pequenos e refogue em uma panela no azeite/óleo de girassol com cebola/alho/meu tempero. acerte o sal.

com a ajuda de 2 garfos ou do fouêt, bata os ovos em ponto de espuma, e misture com o creme de leite, as ervas e as especiarias, e acerte o sal.

passe uma fina camada de manteiga ou margarina nas torradas de pão integral, e acomode-as na assadeira untada.
espalhe sobre elas a polpa de tomate ou molho pronto. espalhe os legumes refogados, e cubra com a mistura de ovo batido e de creme de leite. polvilhe com o queijo.
asse no forno até que o queijo esteja derretido e dourado.

abracadabra et, voilà!!!

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

filé de frango gratinado com creme e repolho

o frango é indulgente comigo, e com a maioria das pessoas, acredito, pois se presta a pratos deliciosos da gastronomia culinária.

juntar frango com repolho pode não ser novidade, mas esta receita rápida, não se parece com qualquer outra que junte os dois elementos.

repolho com um pouco de cebola, um pouco de frango, o creme de leite e tudo assado depois, com um pouco de queijo por cima. parece uma receita fadada ao sucesso ... certo??? pois ela é mágica!!!

ingredientes:
2 colheres - sopa - de manteiga
1 cebola pequena
2 dentes de alho
1/2 couve lombarda/repolho
sal e pimenta a gosto
9 ou 10 filés de frango
1 xícara - chá - de caldo de legumes e/ou de frango - o ideal é preparar um caldo com legumes e frango, bem temperado, com ervas, salsão, etc, ... guardar na geladeira, e utilizar sempre que necessário 200 g de creme de leite leve - 1 caixinha
1 xícara - chá - de queijo parmesão ralado, ou muçarela ralada, ou gorgonzola esfarelado, ou a mistura deles - sugestão do blogg: compre um pouco de cada um dos três, ou de dois deles, e misture, é econômico e fica diferente

preparando:
pré-aqueça o forno a 200ºc.

pique a cebola e o alho finamente e corte repolho.
derreta a manteiga em uma caçarola, frite a cebola, o alho, coloque o repolho e refogue por 5/10 minutos. tempere com sal e pimenta, misture e coloque o repolho refogado em um refratário.

naquela mesma caçarola derreta a outra colher de sopa de manteiga, e cozinhe/doure o frango, lembrando de acertar o sal.
despeje sobre ele o creme de leite e o caldo deixe levantar fervura fervura, incorporando todo mundo, juntando os sabores.

coloque os filés de frango sobre o repolho, no refratário e despeje o creme por cima.
polvilhe com o queijo ralado e asse no forno durante aproximadamente, 15 minutos, ou até que o queijo derreta.

use a imaginação!!! invente!!! exagere!!! divirta-se!!!

abracadabra et, voilà!!!

requeri/regina claudia

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

pão de milho com queijo

não existem muitas iguarias, mais saborosas do que um pão de milho acabado de sair do forno.
e aqui está a minha versão, que é bastante fácil.

não requer espera pra crescer, ou habilidade pra amassar - todos os ingredientes são misturados, mexidos ao mesmo tempo, juntos, despejados em uma assadeira, que é rapidamente levada ao forno ...
simples assim!!!

ingredientes:
250 g de farinha de trigo - integral ou não
180 g de farinha de milho amarela
100 g de farinha de milho amarela moída, ou de semola de milho
2 colher - chá - de fermento em pó
1 colher - chá - sal
1 colher - chá - açúcar
120 g de manteiga derretida
4 xícaras - chá - de leite
4 ovos batidos em ponto de espuma
200 g de queijo ralado - cheddar, muçarela, ou um outro queijo firme
200 gramas de milho - fresco ou de lata/sem a água
1 pimenta vermelha, sem as semente e sem a nervurinha branca do interior, picada - opcional

preparando:
pré-aqueça o forno a 200ºc - sempre tendo como lema, os dizeres: de homem/mulher e forno, cada um/uma sabe do seu/sua.
forre uma forma redonda - 22 cm de diâmetro - com papel manteiga.
misture as farinha e o fermento em pó, o açúcar e o sal. em seguida, junte e misture a manteiga derretida, o leite e os ovos batidos.
adicionar todo o milho, e a maior parte do queijo ralado/reservar um punhado para mais tarde.
se você optar pela pimenta, adicione agora.
despeje a massa na forma forrada e leve ao forno pré-aquecido por, aproximadamente, 50 minutos.
10 minutos antes do pão estar pronto, retire do forno e espalhe sobre ele, o último punhado de queijo ralado.

o pão de milho deve ser servido quente e receber, como acessório, um ensopado de carne, um picadinho, um molho à bolognesa, ... ou, apenas como ele está, com um pouco de manteiga.
ele também pode ser assado em forminhas, então eu diria, que é necessário reduzir pela metade a quantidade dos ingredientes, exceto o fermento em pó.
muffins de milho vão assar em menos tempo - 20 minutos, a 220ºc.

abracadabra et, voilà!!!
requeri/regina claudia

sábado, 7 de setembro de 2013

penne gratinado

prato delicioso, massa com creme ...

ingredientes:
500 gramas de macarrão penne
250 g de queijo gruyère, cortado em cubos
250 g de muçarela ralada
250 g de gorgonzola esfarelado
250 gramas de bacon, cortado em cubinhos
1/2 pimentão vermelho, cortado em cubos
1/2 pimentão verde, cortado em cubos
50g de queijo parmesão ralado
2 colheres - sopa - de azeite de oliva
1 lata de creme de leite

preparando:
em uma panela cozinhe a massa ao dente, escorra bem, coloque num refratário, envolva/misture com o azeite de oliva e o queijo parmesão. reserve.

doure o bacon, escorra em papel absorvente e despreze a gordura da panela.
na mesma panela salteie os cubos de pimentão.

misture o queijo gruyère, a muçarela, o gorgonzola, o creme de leite, o bacon, os cubos de pimentão.

despeje a mistura sobre o macarrão e leve ao forno a 200ºc, por 30 minutos até que o queijo derreta e forma leve crosta.

divirta-se!!! porque cozinhar ... é o maior barato!!!

abracadabra et, voilà!!!

requeri/regina claudia

terça-feira, 3 de setembro de 2013

salada de rúcula com molho de tangerina

ela é conhecida como laranja-mimosa, mandarina, fuxiqueira, poncã, laranja-cravo, mimosa, vergamota, clementina, bergamota, mexerica, tangor/kinsei - a mexerica resultado do cruzamento da laranja com a tangerina, por isto tangor, ou seja, tang/de tangerina + or/de orange/laranja em inglês, então, tangor.
este cruzamento teve origem no japão e, inicialmente/1972, produziram frutos muito ácidos mas, no decorrer dos anos, os produtores trataram de nos oferecer frutos mais doces, denominados tangor kinsei ... escolha a sua!!!

não há quase nada melhor do que a salada que combina frutas e queijo ... salgado, doce e azedinho.
nesta variante, certifique-se de que ficará melhor ainda, se tudo combinar com nozes caramelizadas, sem abrir mão de sutileza, bom gosto e economia.

ingredientes:
8 tangerinas - ou o nome que ela recebe na sua região/país
1 pitada de açúcar
sal
pimenta
2 colheres - sopa - de óleo de girassol
4 colheres - sopa - de azeite de oliva
1 colher de chá de mostarda de boa qualidade
100 g de rúcula
500 g de muçarela
100 g de nozes
1 colher - sopa - de açúcar demerara
1 pitada de canela
1 colher - sopa - de manteiga

preparando:
esprema o suco de 4 tangerinas e leve ao fogo pra ferver em uma panela pequena, até reduzir à metade. ao suco reduzido misture o óleo de girassol, o azeite e mostarda e adicione açúcar, sal e pimenta a gosto.

pique as nozes grosseiramente e ponha em uma frigideira em fogo médio. adicione o açúcar, a canela e a manteiga, e deixe no fogo mais ou menos 2 minutos, até caramelizar o açúcar. coloque num prato para esfriar.

lave a rúcula, corte a mussarela em pedaços médios, descasque e corte em fatias as 4 tangerinas restantes.

coloque numa travessa, a rúcula, as tangerinas, a muçarela cubra com o molho de tangerina e mostarda e polvilhe com as nozes. sirva imediatamente. esta porção serve 4 pessoas. se preferir monte 4 pratos.

saiba mais sobre a tangor

abracadabra et, voilà!!!

requeri/regina claudia

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

bolo de rigatoni ... rigatoni na vertical

ingredientes:
500 g de macarrão rigatoni
1/2 kg de carne moída - peito de frango moído, sobrecoxa moída ou linguiça de frango sem a pele, ou a carne moída da sua preferência
400 g de tomate sem pele e sem sementes cortados em cubos
1 cebola grande
óleo
sal
pimenta do reino moída na hora
ervas frescas ou secas
canela
ketchup
azeite de oliva ou óleo de girassol
uma boa quantidade de muçarela ralada, e de queijo parmesão ralado - pode ser 350 g de cada

preparando: cozinhe o rigatoni, ao dente, regue com um pouco de azeite ou óleo de girassol, e misture com um pouco do queijo parmesão e da muçarela.
unte um refretário médio - 28 cm - com azeite ou óleo.
coloque a massa cozida na vertical, um ao lado do outro, em toda a sua superfície.

em uma panela refogue a cebola e acrescente a carne picada, tempere com uma colher de sopa de ketchup, ervas do seu gosto - manjericão, coentro, orégano, etc - e cozinhe até secar a água, acrescente os tomates, acerte o sal e deixe apurar.
despeje o molho, cuidadosamente, sobre a massa, ajeitando entre os furinhos do rigatoni, e cubra com bastante queijo ralado - muçarela e parmesão. asse até dourar.

dica do blogg: o molho pode ser o do seu jeito, com outra carne, com legumes, molho branco, com creme de leite, tudo misturado, ...

use a imaginação!!! invente!!! exagere!!! divirta-se!!!

abracadabra et, voilà!!!

requeri/regina claudia

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

fritada de batatas com ovos

ingredientes:
5 batatas cortadas em rodelas
5 ovos
200 g de muçarela ralada
1 colher do meu tempero - receita aqui!!!
ervas frescas picadinhas - à sua escolha: manjericão, coentro, salsinha, ...
200 g de creme de leite - 1 caixinha
sal a gosto
1 colher - sopa - de margarina derretida
óleo de girassol
preparando:
corte as batatas em rodelas nem finas, nem grossas.
espalhe-as numa frigideira alta, coloque sal, regue com um pouco de óleo, coloque um fundo de água, tampe a frigideira e deixe as batatas cozinharem em fogo médio, até que seque a água e elas deem um fritadinha de leve - não mexa.

enquanto as batatas cozinham, e dourem levemente por baixo, quebre os ovos numa travessa, e bata até criar uma espuminha. acrescente a colher do meu tempero, misture as ervas picadinhas, a muçarela ralada, o creme de leite, a margarina derretida, acerte o sal. misture tudo muito bem.

assim que as rodelas de batatas estiverem do agrado, ou seja, cozidas e levemente douradas embaixo, despeje a mistura de ovos sobre elas, tampe a frigideira, sempre vigiando.

assim que o ovo endurecer na superfície incorpore a/o malabarista escondido em você e, com a ajuda de um prato grande ou de uma tampa de panela, também grande, tente virar a fritada, pra que o lado de cima fique embaixo, e possa ter a chance de dourar levemente ... feito isto ... bom apetite!!!

cozinhar é isto ... uma cena de alegria ... um grande barato!!!

use a imaginação!!! exagere!!! divirta-se!!!

abracadabra et, voilà!!!

requeri/regina claudia

terça-feira, 6 de agosto de 2013

pão de ovo com brócolis, presunto e muçarela

butta la pasta!!! arrivo a pranzo tra pochi minuti, ou seja, chego para almoçar em poucos minutos!!!
na itália, maridos e filhos dizem: mamma, butta la pasta!!!
a frase, espontânea, quer dizer que a pasta/macarrão vai estar quentinha, pois, se butta, somente quando os comensais estão pra chegar à mesa ... isto é cultura italiana, cuja gastronomia é a mãe das melhores massas e molhos do mundo.
e é de lá que vem a receita de pão de ovo com brócolis, muçarela e presunto ... fácil de preparar e boa para a refeição matinal, almoço, brunch/lanche, aperitivo, ...
as fatias de pão de ovo são muito especiais e cheias de ingredientes saborosos, e vai ser um lanche certamente apreciado por todos, mais ainda se você convidar os amigos e decidir preparar um buffet frio.
na verdade, este pão de ovo pode ser consumido quente ou frio, e até como aperitivo. também será uma excelente oportunidade para usar outras porções de vegetais: neste caso, foi escolhido o brócolis, mas é possível utilizar qualquer tipo de vegetal cozido, como, cenoura, abobrinha, chuchu, couve-flor, abóbora, cogumelos, ...

ingredientes:
6 ovos
300 gramas de farinha de trigo, integral ou não
170 ml de leite
1/2 colher - chá - de fermento em pó
sal a gosto
6 fatias de presunto sem gordura - ou peito de peru - picado
150 gramas de muçarela cortada em pedaços pequenos
150 gramas de topos de brócolis cozido - as florzinhas

preparando:
aqueça o forno em temperatura média ... alguns são a 180º ... de forno e homem, cada uma sabe do seu.
unte uma assadeira retangular, própria pra pão, e forre com papel manteiga, também untado - caso não tenha, serve uma forma de buraco no meio untada, ou a costumeira assadeira retangular, pequena ... não é pela falta de assadeira, que se deixa de fazer a iguaria.
bata os ovos, ligeiramente, em uma tigela grande, para formar um pouco de espuma - use o fouet, ou a batedeira ... tal qual a figura acima.
adicione o leite, em seguida, a farinha, o sal, o fermento em pó, e faça com que tudo fique bem incorporado.
bata a mistura até que se torne lisa.
adicione a muçarela, os topos de brócolis e o presunto.
transfira a mistura pra assadeira/forma untada, e asse por, aproximadamente, 50/60 minutos - faça o teste de palito para verificar o cozimento. se antes de estar completamente assado, a superfície escurecer demais, tampe a assadeira com um pedaço de papel alumínio.
deixe descansar por 10/15 minutos, depois de sair do forno, e corte em fatias.
sirva quente ou frio, e deve ser mantido na geladeira, se não for consumido imediatamente.

divirta-se!!!

abracadabra et, voilà!!!
requeri/regina claudia

terça-feira, 9 de abril de 2013

abobrinha com queijo ao forno

curiosos somos nós ...

os frutos imaturos, chamados de courgette ou abobrinha, são o principal produto de cucurbita pepo.

eles são comidos como um vegetal, seja cozido, frito ou recheado, e seus frutos maduros são chamados de abóbora, que ​​descascadas, cozidas e seguindo a tradição anglo-saxônica viram torta de abóbora mas, para nosotros, pode se transformar, num doce pra comer com queijo branco.
as sementes de cucurbita pepo são comestíveis, e o pó de semente de abóbora é usado, na china e nos usa, como um ingrediente pra molhos de salada, e em produtos de panificação.
em alguns países são cultivadas pelos frutos de belas formas, e de rica coloração, mas os frutos dessas cultivares ornamentais - uma cultivar é resultado do melhoramento de uma variedade de planta, que a torna diferente das demais, em sua coloração, porte e resistência a doenças - têm uma casca dura, e não são comestíveis.

abóboras, às vezes, são cultivadas para a alimentação animal.

porém, o nosso foco é a abobrinha recheada ... simples assim!!! vamos a ela!!!

ingredientes:
3 abobrinhas
150 g de queijo gorgonzola esfarelado
150 g de muçarela ralada
1 tomate 1 ovo
azeite de oliva
2 colheres - sopa - do meu tempero - receita, aqui
molho de tomate suficiente pra cobrir as abobrinhas no final
queijo ralado pra finalizar e gratinar - qualquer um da sua preferência
sal, pimenta do reino a gosto

preparando:
pré-aqueça o forno em temperatura nem lá, nem cá ... mediana.

comece lavando e secando as abobrinhas.
corte-as longitudinalmente e escave cuidadosamente o seu interior, retire e pique o miolo. reserve.
coloque as barquinhas de abobrinha numa assadeira, regue com um fio de azeite, salpique com sal e pimenta, e leve ao forno pré-aquecido por 15 minutos. retire do forno, reserve.
numa panela frite, em azeite, o meu tempero - receita, aqui - adicione a abobrinha picada e frite por 5 minutos. reserve deixando amornar.

enquanto isto, o ovo deve ser misturado ao queijo gorgonzola, à muçarela, e ao tomate pelado picado, e tudo deve se juntar à abobrinha refogada, reservada e amornada. acerte o sal, polvilhe com pimenta do reino.

por fim, recheie as abobrinhas retiradas do forno com o preparado de abobrinha, ovo e queijos, cubra cada uma com um pouco de molho de tomate, espalhe o queijo ralado, e regue com azeite de oliva.
leve novamente ao forno, pra gratinar.

divirta-se!!!

abracadabra et, voilà!!!

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

torta de arroz


ingredientes pra massa:

2 1/2 xícaras - chá - de arroz cozido
1/2 xícara - chá - de leite
1/2 lata de creme de leite sem soro 3 gemas
3 claras em neve
salsinha picada

ingredientes pro recheio:

150g de presunto picado miúdo ou ralado
150g de muçarela ralada
250g de requeijão

preparando:
ligue o forno a 180°.
unte uma assadeira - pode ser assadeira retangular, redonda ou forma de buraco no meio.
numa vasilha, misture o recheio. reserve.
bata no liquidificador o arroz cozido, o leite, o creme de leite e as gemas.
coloque a massa numa tigela, e misture com as claras em neve e com a salsinha, delicadamente.
na forma untada coloque metade dessa massa, espalhe o recheio e cubra com a outra metade da massa.
leve para assar até que a superfície fique dourada.
sirva com salada ... muita salada!!!

varie o recheio utilizando frango desfiado, carne moída, legumes picados e refogados, peito de peru, vários queijos com molho de tomate, salsicha, salmão ou outro peixe sem espinha, ... ou acrescente outros ingredientes ao presunto, muçarela e requeijão.

abracadabra et, voilà!!!
requeri/regina claudia

terça-feira, 22 de maio de 2012

torta de liquidificador, de presunto, muçarela e creme de milho

alimentar é a mais primitiva e eficiente demonstração de amor.
alimentar é um ato convivente e uma boa torta se presta a isso, conviver, convidar, convivas, bom sabor, boa convivência.
venho com mais esta invenção culinária, pra tornar ocupadas as bocas, fechando com o prazer e com a plenitude do sabor. na minha dimensão, a cozinha é outro país, e me permite viagens ótimas, em meio a geografias de intermináveis planícies, históricas e ricas em simbolismos, uma alegria dopada, uma alegria a cores, cheiros e sabores.

a minha grande contribuição será, pra sempre, juntar ingredientes e festejar, à minha moda, silenciosamente - será que eu consigo??? - criando, cozinhando, alimentando.


"o prazer de comer é, desde há muitos séculos, na nossa cultura, um prazer convivial: um prazer que se gosta de usufruir em comum. pode-se comer só e beber só quando se é a isso constrangido para satisfação da necessidade de matar a fome e matar a sede, mas a procura da voluptuosidade do paladar em solitário é um vício que a moral condena. as sociedades utilizam os prazeres da vida para estabelecer ou fortalecer os laços sociais e na maior parte das sociedades a refeição partilhada é um instrumento de sociabilidade. a refeição deverá ser uma celebração, uma festa onde o prazer se divide entre as pessoas. prazer de matar a fome, alegria por tomar contacto com um prato e honrar uma receita necessariamente sacralizada, e de ver os outros comungar com a mesma exaltação.
foi com exaltação e muito prazer que reparti mesa e mantel com todos os meus convidados presentes nesta recolha.
amizades, afinidades e simpatias proporcionaram-me refeições de memória e é dessa memória que aqui dou conta.” nos disse,
alfredo saramago.

o que sabemos sobre a torta?
o bolo é uma preparação de alimento assado em forma redonda, cujo nome originalmente é descrito como um pão círcular - torta em latim.
a torta é feita com uma crosta de massa enfeitada recheada com uma mistura de carne bovina, de aves, de peixe ou legumes temperada com ervas e ingredientes complementares ou doce, com frutas e creme.
a cobertura é uma redução da mesma massa formando uma capa. mas há aquelas sem tampa, as tortas com bordas elevadas.
tortas se prestam a adaptações, e variadas maneiras de fazer. são versáteis, completas, ricas.
na cozinha medieval -
leia [...] - e do renascimento foi uma receita das mais comuns. redondas, decorativas e grandes, recheadas com carne de ovelha, de bovino, de porco ou com especiarias e uvas passas, recortadas nas bordas e enfeitadas com bandeiras e brasões dos convidados.

o que se diz é que torta é feita em forma redonda e que em forma retangular não é torta. mas, a sabedoria popular mudou esse conceito. torta é todo alimento feito de massa, que ganha recheio, e que vai ao forno para assar/cozinhar.
a receita a seguir é uma variação com massa líquida, prática, feita no liquidificador. 



nota do blogg: sem o recheio, e assado em forma de buraco no meio, esta receita se presta a virar um versátil e delicioso bolo salgado. apresente um café fresquinho, e as fatias quentinhas vão querer uma porção de manteiga, requeijão, margarina, ...

medidas:
colher = sopa
xícara = chá

convidados sempre esbanjam energia. estão alegres pelo convite, pela companhia, pela quebra de rotina ... mas tenho um defeito, com ou sem convidados, não sei cozinhar pra pouca boca. as minhas receitas são enormes e, como sempre, pensei numa receita grande que, portanto, precisa de espaço. aconselho o uso de uma assadeira de vidro conhecida como lazanheira
descrita aqui.

aqueça o forno a 180 graus. unte a assadeira com óleo. reserve.

primeiro recheio:

1 colher de margarina ou manteiga
1 colher do meu tempero -
a receita está aqui
1 lata de milho verde batido com a água
250 ml de leite
um pacotinho de creme de milho verde - a sopa de pacotinho
1 caixinha de creme de leite

segundo recheio:

800 g de presunto e muçarela - 400 g de cada, ambos ralados ou cortados miudamente
azeite
2 colheres do meu tempero -
a receita está aqui
200 gramas de molho de tomate, pronto
1 colher rasa de oregano
azeitonas verdes, sem caroço, cortadas em rodelas

a massa:

18 colheres de farinha de trigo - uso uma mistura de farinha de trigo integral, 
farinha de trigo refinada e farinha de aveia 
1 tablete de caldo de galinha ou outro de sua preferência
5 ovos
3/4 de xícara de óleo
3 xícaras de leite
4 colheres de queijo parmesão ralado ou 150 g de queijo gorgonzola
2 colheres do meu tempero -
a receita está aqui - ou 1 cebola pequena e 3 dentes de alho
1 e 1/2 colheres de fermento químico

confecção e montagem:

prepare o primeiro recheio: bata no liquidificador o milho, o creme de milho e o leite. não lave o copo do liquidificador. reserve.
aqueça o azeite e a margarina - em dupla, evita que a manteiga ou a margarina queimem - acrescente o meu tempero, deixe fritar sem escurecer, abaixe o fogo, e acrescente o creme contido no liquidificador, deixe engrossar, acrescente o creme de leite. reserve.

o segundo recheio: numa panela, esquente o azeite e refogue o
meu tempero, acrescente o orégano, misture, acrescente as azeitonas, misture, acrescente o molho, misture e refogue por mais 3 minutos. reserve deixando esfriar.
noutra vasilha misture presunto ralado, muçarela ralada e o molho refogado, reservado, já esfriado.
os ingredientes da massa devem ser batidos no mesmo liquidificador, não lavado, no qual foi batido o milho - truquezinho culinário benfazejo. alterne os ingredientes, começando pelos líquidos. mas, ao colocar o fermento, agregue-o à massa misturando com uma batida rápida - uns 30 segundos.

feito isto resta acamar, massa e recheios, na ordem:

leve para assar no forno pré-aquecido. o tempo, depende de cada forno. forno é feito marido, cada uma sabe do seu. pra não errar, a partir dos 40 minutos, espete a faca. quando sair limpinha, a torta está assada.

não se acanhe e ponha na conta dos convivas, a coca-cola - zero ou original - ou a cerveja. bebericos essenciais pra o momento.

sábado, 14 de janeiro de 2012

fricassée feito de linguiça de frango

o fricassée - entre nós escrito fricassê - popularizou e adquiriu vida própria através da imaginação inerente a quem se dedica à culinária.

conforme nos ensina deonísio da silva - professor e escritor, formado em letras pela usp e membro da academia brasileira de filologia - fricassê vem do francês fricassée, do verbo fricasser, guisar, talvez formado a partir de frire, fritar, tendo também o sentido de comer, como na expressão il n'y rien à frire - não há nada para comer - seguido de casser - partir, quebrar. Outros viram a origem remota no latim frigicare - fritar - mas a presença do provençal fricar - fritar - que teria servido de transição, não pôde ser comprovada. fricassê é um guisado de vitela ou frango, cortados em pedaços e cozidos em molho bem temperado e abundante. de início escrito em francês, fricassée, está em nossa culinária desde o século 18.

em outra fonte encontrei: fricassée - guisado cujo molho, ligado com gemas de ovos, é fortemente temperado com limão e salsa.

na cozinha tunisiana o fricassée é um sanduiche com atum, harissa - molho de pimenta - ovo, azeitonas e azeite de oliva. não tem qualquer semelhança com o clássico fricassée francês, o guisado de caçarola com o mesmo nome. o sanduiche é um produto do passado colonial da tunísia, que os vendedores de rua, para compensar a falta de fornos fazem fritos. eles se tornaram uma instituição, um alimento que se come de manhã, de tarde e de noite. o fricassé tunisiano é uma bomba recheada de pedaços de atum, batata, harissa diluída em água, uma fatia de ovo mal cozido e, por vezes, algumas azeitonas.

no dicionário priberam da língua portuguesa encontrei assim:
fricassé
s. m.
1. Guisado de carne picada ou de aves, partidas e coradas ou meio fritas em manteiga, com gemas de ovos.
2. Designação de outros preparados culinários.
3. [Figurado] Mistura.

de portugal conheço o fricassée de frango ou de pato, sempre finalizado com gemas e suco de limão.

o que nos consola é que o nosso vocabulário simples disfarça a verdadeira origem das palavras. os termos provenientes do francês, utilizados como se fossem nossos, são mais comuns do que pensamos.
nosso vocabulário é repleto de palavras de origem francesa modificadas pelo tempo, e que hoje são, naturalmente, parte integrante da nossa língua.
os franceses chegaram ao brasil no século XIX mostrando um idioma diferente, e uma cultura rica em tradições. era a cultura e elegância invadindo nossa vida. apesar do inglês constar como a forte influência em nosso vocabulário, o francês é especialmente usado como referência na moda e na culinária do brasil.

portanto, o fricassée - ou fricassê, ou fricassé - da receita de hoje, pouco ou nada tem a ver com o original e, se é uma invenção brasileira ... danou-se!!! este caiu na cozinha certa, pois, sairá dela com mais alguma adaptação.

ingredientes:
1 lata de creme de leite
1 lata de milho verde com a água
1 copo de requeijão cremoso
1 pacote de creme de cebola, ou de creme de milho verde, ou de creme de galinha, ou sopa de aveia com galinha
1 ovo inteiro
1 e 1/2 xícaras - chá - de vinho branco seco
ou
1 e 1/2 xícaras - chá - de leite
2 colheres - sopa - do meu tempero - receita, aqui
100g de azeitona sem caroço - opcional
760g de linguiça de frango sem a pele, esfarelada
2 ou 3 cenouras médias raladas
salsinha picada
200g de mussarela ralada ou fatiada e cortada em quadradinhos
200g de queijo parmesão ralado
100g de batata palha
2 colheres - sopa - de azeite de oliva

preparando:
bata no liquidificador o milho, o requeijão, o creme de leite, o ovo e o leite. reserve.
leve ao fogo numa panela, a linguiça de frango sem a pele, esfarelada e coberta com um pouco de água. com a ajuda de um garfo separe a carne, deixe ferver a água e, sempre com a ajuda do garfo, mantenha a carne bem separada.
quando a água secar acrescente o meu tempero e o azeite. deixe fritar. acrescente a cenoura ralada e refogue um pouco mais. incorpore a carne e a cenoura, sem deixar que a cenoura fique muito mole. neste ponto acrescente o pacote de creme - sopa - da sua escolha. mexa bem, incorporando todo mundo e junte a mistura batida no liquidificador e as azeitonas. mexa bem até que fique tudo bem agregado.
se necessário, acerte o sal.

lembre-se!!! a linguiça, as azeitonas e a sopa creme já são salgadas.

deixe o creme no fogo até engrossar, mexendo sempre. desligue o fogo e acrescente a salsinha picada.
em seguida coloque a mistura do refogado num refratário, cubra com a muçarela, com o queijo parmesão, e espalhe a batata palha sobre tudo.
leve ao forno e deixe até perceber que está fervendo.

abracadabra et, voilà!!!
requeri/regina claudia

terça-feira, 11 de outubro de 2011

macarrão gratinado

ingredientes:
500g de macarrão - curto ou longo, não importa
3 colheres - sopa - do meu tempero - receita, aqui
1 ou 2 pimentas vermelhas secas picadas - opcional - e você pode usar a pimenta vermelha fresca, retirando as sementes
1,5kg de tomates maduros
1 xícara - chá - folhas de manjericão
1 colher - sopa - de vinagre
2 xícaras - chá - de queijo parmesão ralado - 2 xícaras de muçarela ralada
azeite de oliva extra virgem
sal - ou caldo de legumes
pimenta do reino - opcional

preparando:
pré-aqueça o forno à 200°c.
coloque água salgado pra ferver.
numa panela, aqueça o azeite de oliva extra virgem, 1/2 xícara - chá - mais ou menos, em fogo médio.
frite o meu tempero junto com a pimenta vermelha, sem deixar dourar.
lave e bata os tomates no liquidificador.
acrescente-os ao tempero da panela.
quando começar a ferver, deixe por mais 40 minutos.
acrescente as folhas de manjericão, o vinagre, a pimenta do reino, e acerte o sal. misture, deixe mais 5 minutos e desligue.
cozinhe e escorra o macarrão.
unte, com azeite, um refratário grande.
estenda uma parte da massa, cubra com uma parte do molho, uma xícara do parmesão ralado, outra de muçarela, e vá fazendo as camadas, até que terminem os ingredientes e que a última seja de queijo e muçarela.
leve ao forno por 15 minutos, ou até que esteja gratinado.

enfim, eu dou a idéia, você faz do seu jeito.

abracadabra et, voilà!!!
requeri/regina claudia