Mostrando postagens com marcador maionese. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador maionese. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

maionese


ela é espessa, cremosa, rica e vai perfeitamente bem com pão, bagels, batatas, legumes, frango, carnes grelhadas, sanduiches e tudo mais ... fica ao gosto do freguês.
mas o tipo de maionese sobre a qual estou falando não é aquela que se pode pegar na prateleira do mercado ... é o tipo que se faz em casa e que é muito mais saudável do que a da loja.
a partir desta receita de maionese que estou postando hoje - muito fácil de fazer - é possível personalizar para atender ao gosto de todos.

há um certo conflito quando se trata da história da maionese.
onde se originou??? frança ou espanha???
uma história sugere que a primeiro mistura de gema de ovo, óleo e tempero foi batida em 1756 para comemorar a captura francesa de mahon, uma cidade na ilha espanhola de menorca. muitos escritores de alimentos refutam essa teoria. outros sugerem que a maionese foi inventada por espanhóis, na espanha.
o que é possível dizer, com certeza, é que a maionese rapidamente apareceu em muitos livros de receitas e foi imediatamente atribuída à culinária francesa.
e assim, ela transcendeu os limites dos dois países, e seguiu abrindo caminho para a américa, em 1838, quando os chefes franceses migraram para os usa.

vamos usar 1 ovo, 200 ml de azeite/óleo, 1 colher/café rasa de sal ... todos os ingredientes devem estar em temperatura ambiente ... ovo gelado dá erro ... e não digam que eu não avisei!!! tenho a prova aqui, por escrito ... certo???

coloque 1 ovo, azeite/óleo e o sal - nesta ordem - no liquidificador ou, se for utilizar o mixer, coloque no mesmo pote onde a maionese vai ser armazenada.
então, relembrando: primeiro o ovo, depois o azeite/óleo e, em seguida, o sal. bata, e quando ficar branca, suba o mixer, lentamente, e desligue. isso ocorre em questão de segundos!!!
se estiver usando liquidificador, preste atenção para não bater demais ou a maionese pode quebrar/desandar. excesso não é recomendado.
o creme ficou branco??? desliga!!!

se quiser, antes de bater, junto com o ovo, óleo e sal, acrescente alguns ou apenas um destes ingredientes: 1 colher/sopa de mostarda da melhor qualidade, gotinhas de limão, pimenta do reino, 1 dente de alho, um punhadinho de salsinha. eu só coloco sal ... mas fica ao seu gosto.

abracadabra et, voilà!!!

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

maionese light caseira

por óbvias - ou nem tão óbvias - razões, eu sou fã da cozinha francesa, que muitos acusam de possuir muitos molhos pesados.
e não adianta tentar explicar que não é, realmente, o que parece.

é inegável que os franceses gostam dos molhos e um dos mais famosos é a mayonnaise/maionese.

por outro lado, é divertido conhecer a história de cada prato.
a mayonnaise/maionese, por exemplo, tem bastantes histórias sobre a sua origem, mas o blogg vai desvendar uma delas, avaliada por ele como a mais heróica e cheia de ação.

a mayonnaise/maionese é uma emulsão de óleo, ovo, vinagre, condimentos e especiarias.

o primeiro que a inventou deu-lhe o nome de mahonnaise, e de acordo com o dicionário de inglês oxford, o seu nome atual, mayonnaise, deve-se a um erro de impressão, em um livro de receitas de 1841.

sobre sua origem, molho e nome, a maioria das autoridades no assunto gastronomia acredita que a primeira mistura de gemas de ovo, óleo e temperos foi manifestada para comemorar a vitória das forças francesas comandadas pelo duque de richelieu, sobre os ingleses, em 1756/guerra dos 7 anos, na cidade de mahon, na ilha espanhola de minorca. o chef de cozinha do duque criou a festa da vitória, e incluiu um molho feito de creme de leite/nata e ovos.

por que o azeite, e não a nata???

com a falta da nata, o chef a teria substituído por azeite. supostamente o chef nomeou o novo molho como mahonnaise, para homenagear a vitória do duque que, além de desfrutar da reputação como um hábil lider militar, era conhecido como um bon vivant, com o estranho hábito de convidar seus convidados para jantar, nu.

reza a lenda que a mulher não deve tentar fazer maionese durante o tempo de menstruação ... a maionese desanda.

porém!!! guerras, erros de impressão e duques extravagantes que jantam nus, à parte, o assunto do blogg, hoje, é uma versão menos calórica da famosa receita.

ingredientes:
400 g de ricota
1 dente de alho
1/2 cenoura cozida - pra colorir ... opcional
1 xícara - chá - de leite desnatado
3 claras cozidas
sal e pimenta-do-reino a gosto
vinagre de limão

preparando: bata todos os ingredientes no liquidificador, até alcançar a textura desejada.

use a imaginação!!! invente!!! exagere!!! divirta-se!!!

abracadabra et, voilà!!!

requeri/regina claudia

sábado, 30 de outubro de 2010

a receita das sete latinhas



a medida é a latinha pequena de conserva. qualquer uma: milho verde, creme de leite, ervilha, ... mormente porque, alguns dos ingredientes desta receita, estarão acondicionados nelas, nas latinhas.

as sete latinhas
1 lata de creme de leite
1 lata de ervilha
1 lata de milho verde - eu utilizo o milho batido, com sua água, no liquidificador
1 lata de qualquer dos ingredientes:
  • peito de frango desfiado
  • sobrecoxa desfiada
  • presunto picado bem miúdo, ou passado no processador, ou ralado
1 lata de champignon em fatias
1 lata de maionese
1 lata de queijo gorgonzola amassado e/ou ricota amassada
1 colher de sopa do meu tempero ... a receita está aqui

como resolver a encrenca
preaquecer o forno na temperatura média - cada forno é um forno. aqui no lar o preaquecimento é nos 180 graus. untar, com óleo de canola, uma forma ou uma travessa de vidro refratário.
em uma vasilha, misturar os ingredientes e, depois de misturados, colocar a mistura na forma, ou refratário untado. salpicar com queijo ralado e levar ao forno.
servir com batata palha, com arroz branco, com variados tipos de pães ...